quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Sem propostas, Alckmin ignora participação do PSDB no Governo Temer e prefere atacar Lula na convenção Tucana – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

PSDB chuta Aécio, que nem saiu na foto e fugiu pela porta dos fundos; Alckmin assume partido e militantes brigam, teve até cadeiradas; veja o barraco dos tucanos. Com a chegada à presidência da sigla, Alckmin começa a erguer sua candidatura presidencial.




 Em seu primeiro discurso no posto, como antecipou a Folha, o paulista fez críticas pesadas ao PT e afirmou que Lula, seu possível adversário nas urnas em 2018, quer “voltar à cena do crime”. 








 
“Vejam a audácia dessa turma. Depois de ter quebrado o Brasil, Lula quer voltar ao poder”, disse. “Será que petistas merecem nova oportunidade? Nós os derrotaremos nas urnas.” O discurso do Governador paulista é forte e emblemático porque ele também esta sendo investigado por atos de corrupção e o partido ainda faz parte do Governo impopular de Michel Temer.
 

O governador também fez a defesa de uma pauta econômica reformista e responsabilizou o PT pela recessão dos últimos anos. “Acreditamos em políticas públicas perenes e não em bravatas de marketing”, afirmou.

“Lula será condenado nas urnas pela maior recessão da nossa história. As urnas o condenarão pelos 15 milhões de empregos perdidos, pelas milhares de empresas fechadas, pelos sonhos perdidos.




 

Segundo o tucano, é “hora de olhar para a frente com união e esperança renovada”.
   Como indica seu primeiro discurso à frente da legenda, o paulista pretende mirar o PT para abrir espaço na disputa pelo Planalto, até agora polarizada entre Lula e Jair Bolsonaro (PSC)



Resta saber qual discurso os Tucanos vão utilizar para atingir sem promover Bolsonaro a Fenômeno, afinal de contas o Petista tem contra si suspeitas graves, tão graves que o aproxima muito do alto clero do ninho Tucano. A candidatura de Jair Messias Bolsonaro pode ser alavancada pelo discurso do PSDB, é uma candidatura frágil, mas pode ficar robusta justamente porque no partido de Alkimin, inclusive ele, são suspeitos de alguma falcatrua ou ato de corrupção... 2018 promete muito.

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Coisas do Brasil – Operador BO Anatel



agencia
Marisa Letícia morreu e mesmo assim a Justiça e seus atores não deixam sua memória em paz. Provas concretas havia contra a mulher de Eduardo Cunha e o Juiz Sérgio Moro, o dono da verdade, achou que não devia condena la por usufruir de dinheiro público roubado. Contra Lula e sua Senhora, o magistrado só tem convicção de que são culpados, mesmo os Procuradores da República não conseguindo apresentar uma única prova material contra o ex-presidente. Este não é um país sério definitivamente.




A Justiça que negou a absolvição de Marisa Letícia é a mesma que considerou que não havia provas de que Cláudia Cruz (mulher de Eduardo Cunha) houvesse participado “conscientemente” do crime de evasão de divisas, embora tenha embolsado R$ 1.300.000,00. Fagner Linhares, no Twitter
via Coisas do Brasil —

Lula: “Tudo o que eu quero é enfrentar um candidato que tenha o logotipo da Globo


Depois das andanças pelo país, Lula parece ter ganhado ainda mais confiança de que vai vencer as eleições de 2018. As pesquisas corroboram o otimismo, uma vez que o ex-presidente subiu nas intenções de votos e viu sua rejeição diminuir ainda que de forma tímida.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Geraldo Alckmin diz que candidato do PSDB não deve temer Lula em 2018 – Poder Intenso



Rio de Janeiro – O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse nesta terça-feira que não pretende se candidatar ao comando do partido, que será definido em dezembro, e que a escolha do candidato tucano à Presidência da República ocorrerá já no início de 2018. Alckmin ressaltou que o nome escolhido pelo partido para…
via Alckmin diz que candidato do PSDB não deve temer Lula em 2018 — EXAME

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Datafolha diz que Lula cresce e lidera primeiro e segundo turnos das eleições 2018 – Politica



A preferência do eleitorado brasileiro pelo ex-presidente Lula não para de crescer! Em prévia de pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (30), Lula tem ao menos 35% das intenções de voto nos cenários testados.

Lula cresceu 5 pontos percentuais em relação à pesquisa anterior, divulgada em junho, mas conquistou outro importante marco a um ano das eleições de 2018: é a primeira vez que, quando avaliado um possível segundo turno, Lula supera todos os virtuais adversários.

No levantamento anterior, o ex-presidente aparecia em empate técnico se fosse ao segundo turno com Marina Silva (Rede). Nos últimos três meses, contudo, ampliou a liderança e apresenta, nas palavras da própria “Folha de S.Paulo”, “vantagem significativa sobre os principais adversários”.

No primeiro turno, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) e a ex-senadora Marina Silva (Rede), se candidatos, empatariam em segundo lugar com entre 16% e 17% e entre 13% e 14%, respectivamente.

Entre os tucanos, o governador paulista, Geraldo Alckmin, e o prefeito de São Paulo, João Doria, alcançam apenas 8% – apesar das viagens do último por todo o país.

A notícia chega dias depois do levantamento FSBInfluênciaPresidenciáveis apontar que Lula é o virtual presidenciável mais influente nas redes sociais no último mês, seguido por Bolsonaro e Doria.

Alavancado pela caravana Lula pelo Brasil, que mostrou o legado e os resultados palpáveis dos governos petistas nos estados do Nordeste, o ex-presidente conseguiu 34,6% do total de interações entre os 17 possíveis candidatos estudados.

Em todos os cenários previstos pelo Datafolha, fica clara a preferência dos trabalhadores e trabalhadoras, que reconhecem o trabalho e a honestidade de quem mais fez pelos que mais precisam e que pode voltar a fazer.

Nem os ataques políticos e midiáticos diários conseguem ocultar o que o povo sente na pele: a diferença entre quem governa com o coração e os olhos voltados para as pessoas e um grupo de golpistas que atacam nossas conquistas e direitos diariamente.

Da Redação da Agência PT de Notícias 


Fonte: Datafolha: Lula cresce e lidera primeiro e segundo turnos | Partido dos Trabalhadores

terça-feira, 26 de setembro de 2017

domingo, 24 de setembro de 2017

Valéria Monteiro se lança candidata à Presidência





— Você acha que a política não tem mais jeito. E aí? Vai deixar nas mãos dos bandidos, dos amigos, dos herdeiros deles?


E convida:


— Vem fazer ativismo político comigo. Sou pré-candidata à Presidência...da República. É sério.


Não antecipa sua plataforma ou suas alianças.


Em conversa com um interlocutor, não se assume liberal ou estatizante na economia. "Mas sei que um país não pode ser governador como uma empresa".


Afirma que tem conversado com algumas pessoas sobre políticas públicas, "gente ao meu redor, mas ninguém conhecido".


E completa:




— Não tenho experiência política. Mas estou me lançando para ver a receptividade.


Valeria Monteiro anunciou que pretende se candidatar à Presidência da República nas eleições de 2018. Distante da televisão desde que apresentou um especial no canal Viva, a jornalista foi a primeira mulher a apresentar o Jornal Nacional, no ano de 1992. 

Em um primeiro momento, ela tem a ideia de fazer uma campanha independente como ativista política. A jornalista diz que está em conversa com alguns partidos, mas que ainda é cedo para escolher uma legenda - o prazo para filiação de candidatos ao Planalto é até abril.

Um dos principais temas alvo de sua preocupação é a corrupção sistêmica somada e o desinteresse dos políticos "por aqueles que deveriam representar". Para ela, a descrença que se tem pela classe política é a sentença ao empobrecimento enquanto nação.

Sobre a falta de experiência, ela diz que espera que a sua independência possa ganhar força perante os eleitores. "Sou inexperiente, mas aprendo rápido".

A ex-apresentadora também é crítica ao atual presidente Michel Temer, que pode não ter dado um golpe, mas governa sem legitimidade.

Aos 50 anos, Valeria Monteiro, além do Jornal Nacional, apresentou o Fantástico, Jornal Hoje e o RJTV. Nos Estados Unidos, onde foi morar após deixar a emissora carioca, trabalhou na WNBC, da NBC em Nova York, e pelo canal Bloomberg. Ela voltou ao Brasil em 2002 e tem uma produtora em Campinas. 

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Lula Discursa e Estremece Curitiba após Depoimento ao Juiz Sérgio Moro


As pesquisas mostram que pela vontade popular Lula vai voltar ao poder, a Justiça pode limar este desejo em segunda instância confirmando a condenação imposta por Sérgio Moro. Só os tribunais podem tirar Lula da disputa e a possibilidade de vencer a eleição já que seus adversários estão no momento sem nenhuma credibilidade junto ao eleitor.

Piores Momentos Segundo Depoimento do "Gula a Moro" - Parte 1


O depoimento do ex-presidente Lula rendeu muitos memes, mas nenhum é tão engraçado e fiel quanto de Alexandre Popertone que interpreta o "Gula".

Seguidores